De onde vem a necessidade de ser perfeito atrás daquela foto de perfil cheia de filtros, levantar falsas bandeiras, ostentar mesquinharias, criar um personagem dentro dos padrões aceitos pela sociedade.
Um verdadeiro teatro, onde sorrisos das fotos escondem as lágrimas das verdades, as frases poéticas plagiadas camuflam os xingamentos e as palavras de baixo calão, onde a exibição de bens compensa a falta de sentimentos.

O mundo perfeito, habitado por Seres perfeitos, onde todos são contra a corrupção, apoiam os homossexuais, igualam-se aos negros, idolatram os pais e a família, beijam os pés de Jesus e tem a Deus. Ajudam aos pobres, odeiam os ricos e cuidam da natureza e dos animais.

Tanta balela, falsidade, mentiras deslavadas cuspidas na cara de pau de cada um.

Basta fazer o “logoff” e a vida real retorna, os perfeitos humanos tiram suas máscaras e assumem a sua verdadeira face, dessa vez sem filtro.

Seus verdadeiros valores aparecem, os gritos de ordem se calam, a imagem ativista desaparece e a vida volta a sua real rotina.

Agora sonegam míseros impostos fiscais, ainda dizem que “lugar de negro é na senzala”, descriminam os gays chamando-os de aberrações, jogam seus pais no asilo porque estão mais velhos e debilitados, cospem no rosto de Jesus e desafiam a Deus.

Sim, o mundo está de cabeça para baixo e ninguém notou!
Afinal, negam um prato de comida ao próximo, invejam os ricos porque são pobres, arrancam árvores, sujam os lagos, poluem o ar e matam os animais.

Será que somente eu estou esgotada da vida mundana e ingrata, pessoas hipócritas cheias de razão, ignorantes cheios de sabedoria, onde todos vivem uma vida de mentiras?

Será que estou sendo injusta julgando esses “Fakes”? Afinal, a vida virtual é mais fácil , onde tudo é apenas curtir e compartilhar, diferente da vida real onde a única opção é Fazer!

fenix-f